sábado, março 09, 2013

quinta-feira, março 07, 2013

JULIETA REIS - "Guitarra triste"

Plat.
Julieta Reis, acompanhada pelo Conjunto de Guitarras de Jorge Fontes, interpreta, "nunca fugindo às leis do Fado", esta composição da autoria de Álvaro Duarte Simões, que estabelece uma feliz comparação entre a Mulher e a guitarra

"Uma mulher é como uma guitarra
Não é qualquer que a abraça e faz vibrar
Mas quem souber o modo como a agarra
Prende-lhe a alma nas mãos que a sabem tocar;
Por tal razão se engana facilmente
Um coração que queira ser feliz
Guitarra triste que busca um confidente
Nas mãos de quem não sente o pranto que ela diz"

video

Um verbete de 25.Out.2012 que hoje republico, a assinalar a edição, na próxima semana, do álbum "Memórias...", de Julieta Reis, uma fadista com uma assinalável carreira com mais de 50 anos. O álbum reúne alguns dos seus êxitos, incluindo não só fados tradicionais, mas também outros com música própria e algumas marchas. 

JULIETA REIS - "Pensando em ti"

VÍDEO DE HOMENAGEM
video

Uma das veteranas fadistas, que começou como cantora de música ligeira, mas que desde finais dos anos (19)50 enveredou pelo Fado, Julieta Reis edita um novo álbum, "Fados - Primeiro Amor".
Recebi a notícia, estava eu a acabar este vídeo de homenagem; e, como não direi mais nem melhor do que o nosso bom amigo, grande conhecedor e estudioso de Fado, Dr. Luís de Castro, aqui fica transcrita a sua abalizada opinião:
"Julieta Reis é uma referência de bem interpretar. Ouvir a Julieta Reis é uma lição de fado pela dicção, como sabe dividir o verso, a emoção que consegue transmitir ao cantar dando ênfase às palavras do poeta. Estas são características fundamentais do fado que Julieta Reis cultiva como poucas. Tanto no fado tradicional como no fado-canção, Julieta Reis tem uma capacidade única de interiorizar o que canta tomando-nos de imediato a atenção".
Os que já andam no Fado há algum tempo, bem se lembram de ter ouvido a Julieta Reis no Café Luso, no Solar da Madragoa, no Arabita, no Fado Maior...

(Verbete de 18.Nov.2009, republicado)