sábado, agosto 29, 2009

CARLOS JOSÉ TEIXEIRA - "Horizonte sem quadras"

Plat.

VÍDEO DE HOMENAGEM
video
Natural do Rio de Janeiro, onde nasceu em 20.05.1920, actor http://www.imdb.com/name/nm0854096/filmogenre , mas também fadista, com alguns discos editados, Carlos José Teixeira é a personalidade que hoje lembro, interpretando, no Fado Meia-Noite de Filipe Pinto, umas quadras de sua autoria.

domingo, agosto 23, 2009

MARIA ALICE - "Fado Loucura"



Vem este brevete a propósito do mais recente post do blog "Soldado do Fado" http://soldadodofado.blogspot.com/2009/08/arquivos-do-fado-maria-alice.html#comments, onde nos é dado ouvir um dos fados das primeiras gravações, entre 1929 e 1931, de Mª Alice, disponibilizado em CD na Colecção "Arquivos do Fado", pela Tradisom; o fado "Vida Triste", tem letra de J.F. de Brito e é, nem mais nem menos, do que o Fado Loucura, música de Júlio de Sousa.
Aqui se confirma o que afirmei no meu post http://fadocravo.blogspot.com/2005/12/o-seu-seu-dono.html#comments , e agora ratifico, acrescentando que seria de todo impossível ser este um fado de Lucília do Carmo, que o gravou, é certo, mas que só começou a cantar uns anos após a criação deste fado e cuja criadora também não foi Berta Cardoso, apenas foi a voz que o tornou mais conhecido e que mais conhecida ficou através dele. Os senhores estudiosos e investigadores de Fado, que muitos já são, sabem por certo a quem me refiro...
Como ora sói dizer-se, isto é assim e contra provas, não há argumentos... e provas há!
Relativamente às biografias, desta/e e doutras/os fadistas, que pululam em diversos blogues, sem devidamente indicar, em grande parte dos casos, a proveniência, as fontes, e que eu, ora transcrevo indicando o blog, ora linko, quase todas têm como fonte, ou o precioso livro de Victor Machado, editado em 1937, ou, noutros casos, a esforçada obra de Eduardo Sucena, de 1992; esta situação verifica-se igualmente a nível editorial, o que é mais grave, em obras posteriores àquelas datas, em que as biografias apresentadas pouco têm de investigação ou de inovação; são, praticamente, pouco mais do que cópias daquelas! Sei do que falo...
A assim ser, aqui têm a biografia de Mª Alice, a verdadeira, a elaborada por Victor Machado e constante do seu livro "Ídolos do Fado", a que já me referi no blog Fadocravo e a que agora volto a fazer referência