quinta-feira, agosto 20, 2009

MAVILDA GONÇALVES - "Parreirinhas"

VÍDEO DE HOMENAGEM

video

Natural de Lisboa, onde nasceu em 1949, Mavilda Gonçalves encontrava-se há cerca de 35 anos no Brasil, onde faleceu no passado dia 3.

Estreou-se na "Tipóia", onde se apresentou por breve tempo dado que, com cerca de 24 anos, aceitou um contrato para o Japão, onde permaneceu por 6 meses, e daí foi para o Brasil, convidada para inaugurar, em São Paulo, a casa de fados "Abril em Portugal", que teve grande sucesso; apresentada no, já extinto, canal de televisão Tupi, actuando ao lado de grandes nomes da música popular brasileira, como Lolita Rodriguez, Mavilda Gonçalves fez uma brilhante carreira no Brasil, actuando em várias casas de fado do Rio de Janeiro e São Paulo, tendo-se retirado abruptamente em 1981, por motivos relacionados com a sua vida particular.

Com o fado "Parreirinhas", de Maria Nelson e de Casimiro Ramos, presto a minha modesta homenagem a Mavilda Gonçalves que, por outras terras, difundiu a nossa Cultura e a Alma Portuguesa, na Voz do Fado.

(Agradecimentos a: Fernando Batista http://fbfadoporto.blogspot.com/, José A. Soares e Fernando V. Alves)

domingo, agosto 16, 2009

MARIA DA CONCEIÇÃO - "Mãe preta"

(se carregar na imagem, para aumentar, reparará que se encontra escrito, em rodapé, "Visado pela Comissão da Censura"; eles nem queriam enganar alguém...:))

Em cima do acontecimento (salvo seja!), mas não me antecipando, como convém, às notícias dos profissionais, pareceu-me oportuno editar agora este verbete, acerca da cantadeira Maria da Conceição, criadora, em Portugal, do tema "Mãe preta", da autoria dos brasileiros Piratini e Caco Velho.

Em boa hora a etiqueta Estoril, na senda do que já vinha sendo feito, decidiu reeditar este e outros êxitos daquela fadista, assim reavivando as nossas fracas memórias, que agradecem... Parece que a Fundação Manuel Simões continua, deste modo, a política do seu fundador http://fadocravo.blogspot.com/2008_08_01_archive.html , facto que me parece ser motivo de regozijo para todos os amantes de Fado.

Acerca deste facto, pouco mais há a dizer do que o aqui http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/530894 brilhantemente noticiado por quem muito entende, entre outros assuntos, de jornalismo e fado, o jornalista Nuno Lopes, da Lusa, co-autor do grande sucesso "Fado Sempre!" http://fadocravo.blogspot.com/2008_12_01_archive.html, a quem daqui saúdo pelo seu constante labor em prol da res fadística.

Porém, e para além do vídeo, tenho a oferecer-vos a partilha deste documento da época, onde figura a letra do poeta, mas devida e convenientemente alterada pelos censores, a ver se conseguiam que a verdade fosse menos verdade!... É claro que a Censura acabou (?!) Mas, terá mesmo sido exterminado este seu reprovável modus faciendi?!... O desrespeito pelas autorias e pela Obra Intelectual é tal, que bem parece que, presentemente, esses censores até seriam premiados... precisamente, por uma dessas manhosices bem jeitosa a ver se passa, de quem se pensa o máximo e julga que os outros são todos burros e ignorantes... Pois é, bem pregava Frei Tomás!........:) Mas isso agora não interessa nada!... O que importa é que a confusão se desconfunda e que muitos dos que não sabiam e/ou dos que não queriam acreditar, fiquem agora a saber que, de facto, antes do enorme êxito que foi o "Barco Negro", na voz de Amália, com letra "à medida" de David Mourão-Ferreira, para o filme "Os amantes do Tejo", já tinha sido um enorme sucesso o "Mãe preta", na voz de Maria da Conceição, que ousou cantá-lo e gravá-lo, tal qual tinha sido escrito, naqueles perigosos e obscuros tempos em que descaradamente existia C. de C.... :)

E não me venham para cá com conversas que era por pura ignorância que o fazia!.... que nem sabia o que fazia... que não era de um modo consciente e assumidamente........ mas, afinal, a inteligência quando nasceu, foi só para alguns?! os outros são sempre uns tótós?!...
Ó Aluminati, que desconsideração!...

Por amor à Santa!...


VÍDEO DE HOMENAGEM
video