domingo, julho 03, 2011

EMÍLIO DOS SANTOS - "Velha cantiga"




Um fado da autoria de F.B.Rodrigues e de M. Figueiredo, interpretado por Emílio dos Santos


"Quando a meu peito encostada / Seguro a minha guitarra / Faço tal qual a cigarra / Canto cantigas mais nada / O nosso fado que dizem ser fatalista / Nele tenho devoção, sou fadista / E canto com o coração "

6 comentários:

Antón García-Fernández disse...

Amiga Ofélia,

Fico muito contente de você ter continuado este blogue dos Fadistas como eu sou, já que é para mim uma fonte inesgotável de fados e fadistas que não conhecia e que descobro graças ao seu excelente trabalho em prol da divulgação do fado.

Esta "Velha cantiga" do Emílio dos Santos, fadista de quem nada sabia antes de ouvir a canção que você aqui apresenta, é um desses fados muito agradáveis ao ouvido, cantado com sentimento e elegância. A do Emílio não é uma voz potente, mas sabe transmitir o sentimento e o orgulho de ser fadista que está presente na letra.

De novo, obrigado pelo seu trabalho neste e nos seus outros blogues!

Antón.

Fadista disse...

Obrigada, Anton.
Também aprecio muito a voz deste fadista que é muito pouco divulgado.

Ins Stackhouse Berry disse...

Fiquei muito feliz por o Emílio dos Santos, uma pessoa de quem eu gosto muito, seja recordado e reconhecido pela sua linda voz, ainda mais por agora se ter retira da profissão de fadista. Posso.vos dizer que ele continua a amar música e ouvirá fados até não estar entre nós.

É muito importante para mim, e para ele. Obrigado!

Fadista disse...

Eu é que agradeço o seu comentário e as notícias do homenageado a quem desejo saúde e que esteja entre nós ainda durante muito tempo. Uma voz fadista que já faz parte da Galeria do Fado.
Saudações fadistas para ambos.

Douja Malek disse...

os palavras por favor

Douja Malek disse...

os palavras por favor